25 jul 2015
 Por 
Blog do Seridó
 às 
15:30min. 
 em 
Procuradoria afirma que Odebrecht e Andrade Gutierrez pagaram R$ 632 mi em propinas

O Ministério Público Federal afirma que as duas maiores empreiteiras do País, a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, pagaram R$ 632 milhões em propinas para obter contratos bilionários na Petrobrás. Nesta sexta-feira, 24, a força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou criminalmente os presidentes das construtoras – Marcelo Bahia Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo, ambos presos desde 19 de junho – e outros 20 investigados, alguns ligados a eles, um funcionário da Petrobrás e operadores de propinas.

Os 22 são acusados de organização criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Alguns acusados estão presos preventivamente desde o dia 19 de junho, quando foi deflagrada a 14ª fase da Operação Lava Jato – batizada Erga Omnes. Na denúncia da Andrade Gutierrez são 13 acusados, por 167 atos de corrupção, no total de R$ 243 milhões, e 62 atos de lavagem de dinheiro, envolvendo um montante de R$ 6,79 milhões e US$ 1 milhão.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!