11 set 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
15:29min. 
 em 
Ex-diretor do Senado pede voto por meio de carta

O ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia, afastado em março de 2008 depois de ser alvo de denúncias de sonegação fiscal, tem recorrido ao modo tradicional de correspondência para pedir votos: envia cartas para a residência dos potenciais eleitores.

A base eleitoral é o próprio Senado, e cercanias (Gráfica, PRODASEN, Instituto Legislativo Brasileiro – ILB e prédios anexos). Além do apoio explícito de inúmeros ex-subordinados de Agaciel, que até hoje mantêm uma espécie de fidelidade ao ex-chefe, servidores e ex-servidores têm recebido por correio eletrônico mensagens de defesa das acusações e o pedido de voto de confiança.

Atualmente dando expediente na Subsecretaria de Pesquisas do ILB, com remuneração de ex-diretor-geral mantida, Agaciel busca uma vaga na Câmara Legislativa do Distrito Federal. “E para concretizar esse objetivo, em benefício da nossa gente e da nossa cidade, venho pedir o seu voto nas eleições do próximo dia 3 de outubro. Meu número é 36.123”, diz trecho de carta assinada pelo ex-diretor.

Agaciel, que é irmão do deputado federal João Maia (PR/RN), faz também uma defesa das acusações que sobre ele pesaram em 2008 e 2009, entre as quais: a omissão, do Imposto de Renda, de uma casa avaliada em R$ 5 milhões; e a chantagem que ele teria exercido sobre senadores à época do caso dos atos administrativos secretos.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!