10 set 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
09:43min. 
 em 
Universitário preso em Mossoró liderava bando de clonagem de cartões

O estudante de educação física da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) Lívio Aires Bezerra, 21 anos, foi preso ontem pela Polícia Federal acusado de chefiar uma quadrilha especializada em clonagem de cartões.

O acusado foi preso em Mossoró, em sua residência no bairro Boa Vista, onde residia com a mãe.

Ele supostamente comprava informações de cartões de crédito em países da Europa, como Ucrânia e Rússia, para revender em todo o Brasil.

Lívio movimentou cerca de R$ 1,2 milhão em um ano, fruto de estelionato, segundo a polícia.

A operação Trilha Virtual teve participação da Polícia Federal.

Os estelionatários foram monitorados durante oito meses para que a quadrilha fosse desbancada.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Polícia Federal em Mossoró, Lívio comprava trilhas (códigos eletrônicos) de cartões de crédito internacionais em um site da Rússia por valores equivalentes a R$ 20 e revendia para outros acusados.

Ainda de acordo com a investigação, o dinheiro ficava na conta da mãe do acusado, mas ele disse à polícia que ela não sabia sobre transações.

Lívio não tinha fonte de renda, mas declarava à Receita Federal cerca de R$ 11 mil ao mês.

A polícia já o considera um dos maiores estelionatários do Brasil, por ter levantado grande quantia em pouco tempo.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!