12 dez 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
11:48min. 
 em 
Homem que matou gerente de hotel, foi condenado a mais de 15 anos de prisão

O Tribunal do Júri Popular julgou, nesta terça-feira, (11), o réu Erivan da Cunha Macedo. O promotor da cidade de Currais Novos foi designado e atuou na acusação, que julgou e condenou o réu a 15 anos e 3 meses de prisão em regime fechado.

O réu matou, no dia 20 de abril de 1995, no interior do antigo Hotel Vila do Príncipe em Caicó, o gerente Francisco das Chagas Sobrinho, (Chicão), de 65 anos. Ele sofreu cinco tiros de revólver de calibre 38, e tombou morto no salão de entrada do prédio. A motivação, segundo os autos do processo, teria sido uma discussão anterior, quando ”Chicão” teria jogado um copo de whisk no rosto de Erivan.

Erivan da Cunha Macedo já respondeu por outro homicídio no passado. No dia 15 de março de 1977, ele matou o soldado da Polícia Militar, Inácio Galvão de Figueiredo, com golpes de faca peixeira. O crime ocorreu na cidade de São João do Sabugi/RN.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!