21 mar 2019
 Por 
Blog do Seridó
 às 
17:44min. 
 em 
Advogado de Temer afirma que delator não entregou provas

unnamedO criminalista Eduardo Pizarro Carnelós disse nesta quinta-feira (21), que a prisão do ex-presidente Michel Temer “constitui mais um, e dos mais graves atentados ao Estado democrático e de Direito no Brasil”. Carnelós destaca que “os fatos objeto da investigação foram relatados por delator e remontam ao longínquo primeiro semestre de 2014”.

O advogado esvazia o peso dado ao relato do delator na sentença que mandou Temer para a prisão. “Dos termos da própria decisão que determinou a prisão, extrai-se a inexistência de nenhum elemento de prova comprobatório da palavra do delator.” Carnelós é taxativo. “Certo que o próprio delator nada apresentou que pudesse autorizar a ingerência de Temer naqueles fatos.”

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!