30 ago 2019
 Por 
Blog do Seridó
 às 
01:39min. 
 em 
Descoberta de primeiro corpo de vítima da ditadura completa 40 anos

20130901luiz-eurico-sua-mae-milke-keniges-e-a-mulher-suzana-lisboaNesta quinta-feira (29), a descoberta dos primeiros restos mortais de uma vítima da violência da ditadura militar (1964-1985) completa 40 anos. Em 29 de agosto de 1979, uma reportagem revelou a localização do corpo de Luiz Eurico Tejera Lisboa, desaparecido por sete anos e que havia sido enterrado no cemitério de Perus, como era conhecido o sepulcrário, apesar de se chamar, à época, Dom Bosco e ficar no bairro de Perus, na zona norte de São Paulo.

A descoberta foi um marco na luta dos familiares pelo reconhecimento da responsabilidade do Estado na morte e no desaparecimento forçado de centenas de pessoas, todas vítimas da violência propagada por um aparato profissional de repressão contra opositores políticos.


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com