31 ago 2018
 Por 
Blog do Seridó
 às 
19:49min. 
 em 
Déficit aumenta terceirizações no RN

hospitalOs trabalhadores terceirizados, apesar de não serem concursados, compõem uma parcela significativa do serviço público dos Estados. O Rio Grande do Norte não é exceção. Os serviços de atividades-meio são legalizados há anos e grande parte da limpeza e nutrição dos órgãos são feitos por terceirizados.

Esses trabalhadores estão presentes nas mais diversas áreas administrativas. Na Saúde, por exemplo, cerca de 90 condutores da Samu são privados, contra cinco concursados. Mas isso não se restringe as atividades-meio: nos hospitais Walfredo Gurgel e Santa Catarina, maior parte dos médicos são cooperativos e não estatutários.

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital Walfredo Gurgel, 346 médicos atuantes no local são concursados. A quantidade de profissionais das cooperativas privadas variam de mês a mês, seguindo a escala de plantão, mas o órgão confirmou que é superior ao de estatutários.

Segundo médicos ouvidos pela reportagem, que passaram pela direção do hospital, esse número de privados “assegura o funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva e de prontos-socorros”. “As cooperativas são uma solução emergencial, pelo aumento de aposentados e falta de concurso público, e hoje são muito importantes para o Estado”, avaliou um desses médicos, que preferiu não se identificar.


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com