16 dez 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
16:32min. 
 em 
Produção de leite e queijo no Seridó prejudicada. Rebanho sendo dizimado

A região do Seridó, tem sido uma das mais atingidas pela sêca, que se abate sobre o Nordeste do Brasil. Tradicionalmente conhecida à nível nacional pela produção de leite e de queijo,  a região está sendo bastante penalizada pela situação.

A economia do Seridó, cujos pilares estão assentados nessa produção está comprometida. O rebanho bovino está sendo dizimado, pois está com um custo elevado demais, tendo em vista que, pelo fato da sêca não ter permitido a renovação da forragem para alimentar o gado, muitos estão morrendo de fome. Aqueles que estão sobrevivendo, vêm sendo mantidos com alimento comprado, como o bagaço de cana proveniente das usinas ou cereais como o milho, soja e derivados do algodão entre outros.

Os pequenos produtores recorrem ao mandacaru, enquanto existir, pois a aquisição de produtos de custo elevado é inviável para eles.

Os açudes estão quase todos sêcos. O que existe é uma distribuição de milho e sorgo, feita pelo Governo do Estado através da Emater, mas que somente atende 3 mil, de quase 50 mil agricultores e pecuaristas do RN. A Conab disponibiliza uma oferta de milho mais barato, pago à vista pelos produtores rurais, mas só atende 14 mil do total.

Existe uma linha de empréstimo para custeio, disponibilizado pelo Governo Federal através do Banco do Nordeste à juros subsidiados, que faz muitos desistirem pela intensa burocracia que existe na instituição. A falta de um apoio mais consistente pelos poderes públicos, faz os produtores terminarem tendo de recorrer ao próprio bolso, arcando com um prejuízo talvez insanável que poderá fazer muitos ficarem impossibilitados de continuar com suas atividades.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!