05 maio 2015
 Por 
Blog do Seridó
 às 
17:01min. 
 em 
Órgãos se unem contra insegurança no minha casa, minha vida

Foto 01

A segurança nos empreendimentos do programa Minha Casa, Minha Vida em Natal foi um dos pontos discutidos em reunião ocorrida nesta terça-feira (5) na Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas). Devido aos casos de ameaças e de expulsão que os beneficiários vêm sofrendo, por outras pessoas que querem se apossar dos imóveis, serão tomadas providências no sentido de coibir a violência e punir os responsáveis.

Segundo a titular da Sethas, Julianne Faria, há relatos de que moradores estão sendo intimidados e sofrendo ameaças para saírem dos seus imóveis. Na reunião também foi discutida a destinação dos imóveis para fins que não seja de moradia e a questão da ocupação irregular por pessoas não beneficiárias do programa. Somente no empreendimento Vivendas do Planalto são 68 casos de unidades do Minha Casa, Minha Vida apropriadas ilegalmente.

No que se refere à segurança, a secretária afirmou que será encaminhado ao Ministério das Cidades a solicitação para compra de equipamentos de vigilância, pois já existem recursos que podem ser utilizados para este fim. Além disso, as ocorrências serão encaminhadas para a Polícia Federal e Polícia Militar para que sejam tomadas as providências pertinentes a cada caso.

O superintendente em exercício da Caixa Econômica Federal no Rio Grande do Norte, Carlos Araújo, explicou que vão pedir o apoio do Ministério Público Federal no sentido de fazer a intervenção judicial para regularização dos imóveis. “Há muitos casos no Vivendas do Planalto, mas as providências vão abranger todos os empreendimentos com situação semelhante”, ressaltou.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!