21 maio 2013
 Por 
Blog do Seridó
 às 
23:31min. 
 em 
Brasil e Estados Unidos devem estreitar relações propõe Henrique

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (21), no Congresso norte-americano, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, e o presidente da Casa dos Representantes, John Boehner, defenderam o estreitamento das relações comerciais entre os dois países. Henrique Eduardo Alves destacou que há espaço não apenas para o crescimento de negócios mas também para intensificar parcerias em áreas estratégicas para a inovação. “Queremos consolidar essa relação não apenas pelo respeito à tradição democrática dos Estados Unidos, mas também pelo potencial de trocas nas áreas de tecnologia, educação e energia”, disse o presidente da Câmara dos Deputados.

Henrique Alves defendeu ainda que, a exemplo do que já ocorre no Executivo e na área diplomática, haja o estreitamento de relações institucionais entre os Legislativos. John Boehner concordou com os pontos levantados, observando que, apesar da temporalidade dos legisladores, é necessário construir um relacionamento comercial de longo prazo.

O republicano Devin Nunes, co-presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Estados Unidos-Brasil, também participou da reunião. Ele demonstrou preocupação com a segurança na internet, especificamente com o roubo de patentes e de tecnologia.

O presidente da Câmara discorreu sobre a situação atual do Brasil, de estabilidade democrática e participativa, sobre os avanços nas políticas sociais. Destacou ainda que mais de 40 milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza graças a políticas públicas. E ressaltou a participação do Legislativo nesse processo.

Em seguida, a delegação participou de reunião com os integrantes da Comissão de Relações Exteriores. No encontro, o republicano Trey Radel reconheceu que há foco muito grande da política externa americana no Oriente Médio e no México, mas os congressistas americanos têm interesse nas relações com outros países amigos e vizinhos.

Henrique Eduardo Alves defendeu um maior protagonismo do Parlamento na política externa, ajudando a melhorar o relacionamento, tendo em vista que são os parlamentos que aprovam as medidas e tratados internacionais.

Questões de segurança na Copa do Mundo de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016 também foram discutidas. O republicano Jeff Duncan, citando o atentado recente em Boston, questionou como o país está se preparando para esses eventos. O presidente da Comissão de Relações Exteriores, deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), respondeu que a Câmara dos Deputados vai organizar seminário sobre terrorismo. “O tema entrou na agenda do Parlamento e há interesse em ampliar a cooperação com o Congresso americano”, acenou.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!