18 jul 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
12:02min. 
 em 
PM que salvou vida de criança que tentava pular de prédio, fala sobre a ocorrência

O Polícial Militar Cledson Medeiros, destacado na cidade de São José do Seridó, teve seu dia de herói. Há 3 anos na PM, Cledson, que também é pai, foi o responsável por convencer um aluno de 9 anos que ameaçava se jogar do prédio da Escola Municipal Raul de Medeiros Dantas.

Cledson enviou um depoimento emocionante ao blog da radialista Meiriely Chacon, contando o que sentiu no momento da ocorrencia:

“Ontem estavámos eu, o sd P. Santos e o sd Silvandro na frente do colégio Raul aguardando o fim da aula, quando recebemos uma ligação da conselheira tutelar que dentro do colégio uma criança estava no telhado e não queria descer. segundo disse a conselheira, a criança está sofrendo com problemas da separação de seus pais e por causa do pai que é muito agressivo com ele.

 Eu e o sd P.Santos fomos até o interior da escola e tinha uma grande movimentação no térreo, subimos até o primeiro andar e encontramos alguns professores e o diretor da escola tentando convencer a criança que tinha oito anos a descer do telhado.

Tanto o diretor como os professores estavam bastante nervosos, então pedi para que o outro policial afastasse as pessoas de perto e comecei a falar com a criança, perguntei seu nome, quantos anos ela tinha e o porquê dela está ali. A criança me disse que foi a “tia” dele que brigou com ele. a tia que ele se referia era a professora dele.

Então ofereci um copo de danone para ele se acalmar, e depois pedi para que apertasse minha mão, pois eu era seu amigo e não queria brigar com ele.

depois disso eu peguei e pedi para ele sair dali que ele poderia cair. ele disse que tava certo iria descer.

quando ele subiu na meia parede que divide o telhado da varanda eu o segurei pelo braço, e nessa hora me emocionei pois me vi naquelas cenas que a gente vê na tv. Foram muitos aplausos e alguns professores choravam na hora. eu me segurei para também não chorar pois tenho filhos pequenos. Então entreguei ele ao seu tio.”

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!