06 jun 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
11:32min. 
 em 
Ministério Público Federal diz que goleiro “Bruno é de extrema periculosidade” e é contra sua soltura

O Ministério Público Federal (MPF) se posicionou contrário a uma possível soltura do goleiro Bruno Souza, réu no processo sobre o sumiço de Eliza Samudio, sua ex-amante, por considerá-lo possuidor de uma “extrema periculosidade” e capaz de influenciar os demais réus caso seja solto.

O advogado Rui Pimenta, que defende Bruno, aguarda julgamento de habeas corpus impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF) e diz crer na saída do goleiro da prisão, que, assim, aguardaria o júri popular em liberdade. O ministro Ayres Brito havia negado a liminar do habeas corpus, em dezembro do ano passado, e agora a 2ª Turma do STF deverá julgar o mérito dele, ainda sem data marcada.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!