08 nov 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
11:35min. 
 em 
Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Justiça lançam hoje a campanha “Conte até 10”

Peças da campanha 'Conte até 10', com os lutadores Anderson Silva (acima) e Júnior Cigano
Uma discussão durante uma festa por causa do excesso de sal na carne do churrasco acaba em morte. Outra desavença, ocorrida porque uma pessoa não quis informar a hora, também resulta em homicídio. Levantamento feito pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) em 15 Estados e no Distrito Federal mostra que situações como essas são mais comuns do que se pode imaginar.
O CNMP considera que crimes assim podem ser evitados. São mortes motivadas por briga, ciúme, conflito agrário, discussão no trânsito, homofobia, intolerância religiosa, racismo, vingança e violência doméstica.
Por conta disso, o órgão, em parceria com o Ministério da Justiça e o Conselho Nacional de Justiça, lança hoje (08) a campanha publicitária “Conte até 10”. Nos próximos dias, jornais, emissoras de rádio e TV veicularão informes publicitários, vídeos e jingles orientando as pessoas a se acalmarem e contarem até dez para evitarem confrontos. A ideia é reduzir a quantidade de mortes no país. Só no ano passado, cerca de 43 mil pessoas foram assassinadas.
Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!