10 nov 2017
 Por 
Blog do Seridó
 às 
12:05min. 
 em 
Chavismo aprova lei que criminaliza os protestos e dissidência

protestoO regime de Nicolás Maduro endurece a repressão contra qualquer opinião ou gesto que o contrarie. A Lei contra o Ódio, pela Convivência Pacífica e a Tolerância, aprovada na quarta-feira pela Assembleia Nacional Constituinte, a câmera chavista que usurpa as funções do Parlamento dominado pela oposição, criminaliza a dissidência porque estabelece penas severas, entre 10 e 20 anos de prisão, contra tudo o que considere incitação ao ódio.

Um conceito bastante amplo e ambíguo que pode incluir o bloqueio de ruas, conhecido na Venezuela como guarimbas, os escraches [nome dado às humilhações públicas de indivíduos em protestos], as manifestações políticas, uma fotografia impactante em capa de jornal e até os gritos dos influencers e meios digitais que viralizem nas redes sociais.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!