14 nov 2012
 Por 
Blog do Seridó
 às 
10:46min. 
 em 
14 de Novembro – Dia Mundial do Diabetes

8 milhões de idosos sofrem com Diabetes, mas essa doença que mata tanto quanto o câncer e a Aids, também afeta crianças, jovens e adultos.

Diabetes é uma doença do metabolismo causada pela falta de insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, glândula que se localiza logo abaixo do estômago, entre esse órgão e o duodeno.

O Ministério da Saúde destaca que, aproximadamente, 5,8% da população a partir dos 18 anos têm diabetes tipo 2, o que equivalente a 7,6 milhões de pessoas. A cada dia aparecem 500 novos casos, sendo que o diabetes tipo 1 e 2 juntos, atingem 10 milhões de pessoas.

Existem algumas dicas práticas para sua prevenção e controle:

1)      Moderar o consumo de açúcar simples e doces contribui para controle das taxas de açúcar. Dê preferência a porções pequenas e procure não consumir açúcar mais de uma vez ao dia. Para os diabéticos, é melhor optar pelas versões de doces sem açúcar e utilizar os adoçantes dietéticos para adoçar bebidas e preparar receitas.

2)      Prefira pães, massas, arroz e cereais nas suas versões integrais, pois as fibras  presentes nestes alimentos contribuem para reduzir a velocidade de absorção do açúcar no sangue, ajudando no controle da glicemia.

3)      Fique atento ao rótulo dos alimentos. Os alimentos diet são 100% isentos de algum nutriente, que pode ser de açúcar, gorduras ou sal, por exemplo. Já a versão light  deve apresentar uma redução mínima de 25% de nutrientes ou calorias. Assim, é importante observar o ingrediente e a quantidade presente no alimento.

4)      Acerte nas combinações. A combinação de boas fontes de carboidratos— como as frutas, os pães e os biscoitos — com alimentos fontes de proteínas, como a ricota e o peito de peru, contribuem para reduzir a velocidade de digestão da refeição, pois a proteína demora um pouco mais para digerir. Assim, a absorção da glicose se torna mais lenta e a energia é disponibilizada aos poucos.

5)     Fracione o consumo. Dividir a quantidade de carboidratos do dia compondo 5 a 6 refeições diárias, com intervalo de 3 a 4 horas ajuda a evitar os picos glicêmicos. Optar por refeições menores e comer mais vezes ao dia também reduz a fome nas próximas refeições, evitando o “comer compulsivo”, além de ser uma ótima estratégia para que o metabolismo funcione melhor.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!