25 fev 2021
 Por 
Blog do Seridó
 às 
04:32min. 
 em 
Pfizer não aceita exigências de Bolsonaro para compra de vacinas

vacinaA farmacêutica Pfizer disse que ainda não chegou a um acordo com o governo brasileiro para a distribuição de sua vacina contra a covid-19. O presidente Jair Bolsonaro quer que a empresa se responsabilize em caso de complicações por efeitos adversos do seu imunizante, o que não é uma prática dos contratos de vendas.

Além disso, a farmacêutica estabelece que a solução de possíveis problemas jurídicos aconteçam na Corte Arbitral de Nova York, nos Estados Unidos. Outro ponto de desavença é sobre o pagamento do imunizante. A empresa requer um fundo de garantia de crédito com conta no exterior para a compra das vacinas.

Inicialmente, a vacina da Pfizer só poderia ser mantida na temperatura de -70°C, o que impedia a distribuição no Brasil. Depois, a empresa informou que o composto pode ser mantido entre -25°C e -15°C, por um período de até duas semanas. Essa questão também dificultou as negociações.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!