05 nov 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
16:10min. 
 em 
PF investiga desvio de verba das obras na BR-101 e prejuízo pode chegar a R$ 6 milhões

Pode chegar a R$ 6 milhões o desvio de verbas destinados a duplicação da BR-101. A investigação é realizada pela Polícia Federal, que desencadeou nas horas desta sexta-feira (05) uma operação que resultou na prisão de sete pessoas, entre elas, administradores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e donos de empreiteiras do Rio Grande do Norte. Até o momento, já foi contabilizado o prejuízo de R$ 2 milhões.

As informações passadas pela PF, já foram cumpridos nove mandados de busca, um mandado de condução coerciva e três prisões temporárias. Entre eles, membros do alto escalão, além de funcionários responsáveis pela fiscalização de contratos.

Durante uma coletiva realizada nesta manhã, o superintendente da Polícia Federal, Marcelo Mosele, o representante do Ministério Público Federal, Ronaldo Pinheiro, e o chefe da Controladoria-Regional da União, Moacir de Oliveira, informaram que o desvio pode chegar a R$ 6 milhões dependendo das investigações. Esse valor é referente ao lote II da duplicação da BR-101, que compreende 60 km de obra.

Os representantes dos órgãos destacaram que os 60 km de obras na BR-101, correspondem 30 km de ida e 30 km de volta. O orçamento inicial girava em torno de R$ 172 milhões, mas foi alterado seis vezes, chegando a R$ 212 milhões.

Prisões

Até o momento, sete pessoas foram presas, entre elas o superintendete e o substituto do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o agente de fiscalização e três empresários.

As prisões aconteceram após os depoimentos prestados nessa quinta-feira (04), por Gledson Maia, superintendente substituto do DNIT, e por uma pessoa que não teve o nome revelado.

Do DN Online

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!