11 nov 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
20:03min. 
 em 
Para Henrique Alves, reforma política é desafio obrigatório e urgente

A Câmara dos Deputados terá pela frente muitos desafios importantes nos próximos anos e um deles é a reforma política, tema obrigatório e urgente nas discussões entre os parlamentares. Os candidatos que venceram a última eleição sabem que não pode haver outra com o mesmo formato porque ela enfraquece os partidos e a atividade eleitoral.

A opinião é do líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), manifestada durante entrevista aos correspondentes de veículos de imprensa do Brasil na Argentina. O deputado participa, em Buenos Aires, do 6º Foro Parlamentar Ibero-Americano.

O líder do PMDB disse que fazer uma reforma política é muito difícil. “A partir do momento em que o deputado, senador ou governador se elege, já passa a pensar na sua próxima eleição”, afirmou. “Então, tudo que venha a dificultar esse próximo passo gera desconfiança, má vontade. Uma reforma política pode ser feita gradualmente. A cada eleição se atende a um dispositivo que seja um avanço, até se concluir todo o processo”, completou.

Henrique Alves acredita que se uma reforma política não for feita gradualmente, não será aprovada. “A reforma é obrigatória e urgente. Já deveríamos ter feito essa reforma, mas não tivemos nem a coragem, nem a competência para fazê-la. Acho que o comando da Câmara dos Deputados tem de ter sensibilidade para conduzir esse processo”.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!