30 jan 2016
 Por 
Blog do Seridó
 às 
19:30min. 
 em 
Neymar abriu três empresas de fachada para driblar Receita, diz MPF

O Ministério Público Federal acusa o atacante Neymar e seu pai, o empresário Neymar Santos, de tentarem driblar o Fisco brasileiro com a criação de empresas de fachada e a adulteração de documentos para pagar menos impostos. De acordo com denúncia encaminhada esta semana à Justiça, à qual a revista Veja teve acesso, para escaparem dos 27,5% da mordida do Leão sobre pessoas físicas, pai e filho criaram empresas para receber a maior parte de seu salário no Santos e dos contratos de publicidade. Com isso, pagavam alíquota menor, com abatimento de mais de 50% no imposto a pagar.

Os dois foram denunciados esta semana por falsidade ideológica e sonegação fiscal, assim como o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell e o atual, Josep Maria Bartolomeu. A pena para esses crimes chega a cinco anos de prisão.

De acordo com a reportagem de Wálter Nunes, Neymar e o seu pai abriram três empresas em seis anos: a Neymar Sport e Marketing, a N&N Consultoria Esportiva e a N&N Administração de Bens. Segundo o Ministério Público, nenhuma delas tinha “capacidade econômico-financeira, gerencial ou operacional” para administrar a carreira do atleta. Registradas em nome do pai e da mãe do jogador, as firmas tinham apenas dois seguranças.


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com