08 mar 2019
 Por 
Blog do Seridó
 às 
22:14min. 
 em 
Mulheres são o grupo mais vulnerável ao HIV

São Paulo – Pelo menos 10% dos paulistas portadores do vírus HIV não sabem que têm a doença, estima a Secretaria da Saúde do estado. Com o objetivo de diminuir os casos não notificados, possibilitar um diagnóstico precoce e promover um tratamento adequado ao paciente serão feitos, até 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids, pelo menos 40 mil testes rápidos anti-HIV. A quinta edição da Campanha Fique Sabendo vai fazer também testes de sífilis e hepatites virais. (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Situação de vulnerabilidade econômica e social, localização geográfica e casos de violência estão diretamente associados aos índices de mulheres infectadas pelo HIV. Esses pontos dificultam o acesso à prevenção, à testagem rápida e ao tratamento pós-exposição (PEP), assim como a assistência médica de qualidade.

De acordo com o Unaids, programa das Nações Unidas para o HIV/Aids, cerca de 300 mil mulheres vivem com HIV no Brasil, o que equivale a 35% do total de pessoas infectadas pelo vírus no país. Entre as mulheres grávidas e portadoras do vírus, 85% recebem tratamento antirretroviral. A transmissão do vírus da mãe para os filhos caiu duas vezes nos últimos 20 anos.


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com