16 dez 2017
 Por 
Blog do Seridó
 às 
00:19min. 
 em 
Governo decide ampliar comunidades e residências terapêuticas para tratamento psiquiátrico

Uma nova resolução do governo prevê ampliação das comunidades e residências terapêuticas, entidades que recebem pacientes psiquiátricos, mas não são consideradas hospitais. Até o final de 2018, a rede pública deve habilitar 200 residências e ampliar, ainda sem número definido, as comunidades terapêuticas.

De acordo com o coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde, Quirino Cordeiro, as comunidades terapêuticas são locais que recebem pessoas com dependência química para tratamento, geralmente em locais mais distantes das cidades, como sítios e chácaras. São instituições privadas, sem fins lucrativos e financiadas, em parte, pelo poder público.

Já as residências recebem ex-pacientes de hospitais psiquiátricos e ficam nas regiões urbanas, para a “convivência em comunidade”. Esses serviços são de natureza pública, mas podem envolver convênios com entidades filantrópicas, associações e ONGs para a implementação e acompanhamento.


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!



Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com