25 maio 2011
 Por 
Blog do Seridó
 às 
12:27min. 
 em 
MP recomenda suspensão de contrato entre prefeitura Jardim de Piranhas e parteira

O Ministério Público expediu à Prefeitura de Jardim de Piranhas uma recomendação sugerindo a anulação do contrato de prestação de serviços de uma parteira. Além de o município possuir uma assistência à saúde que conta com oito médicos plantonistas, contratados em 2010, e plantão médico 24h,  o que chamou atenção da promotoria foi também a remuneração de R$ 10.240,00 pelo serviço, entre o período de maio a dezembro de 2011.

A contratação da parteira foi considerada desnecessária e, portanto, ilegal já que Jardim de Piranhas não padece de carência de profissionais de saúde, nem possui comunidades de dificílimo ou impossível acesso a ponto de dependerem dos serviços de parteiras. A contratação é curiosa já que o município é assistido pela Estratégia Saúde da Família e além de hospital e médicos dispõe de várias ambulâncias e, portanto, de profissionais e veículos necessários ao atendimento ou encaminhamento das gestantes a especialistas à cidade de Caicó, distante 28 km, caso seja necessário.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!