03 nov 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
16:00min. 
 em 
MP espera apressar processo que julgará morte de professor caicoense

Embora tenha protestado contra a libertação de Alex Endrel Soares dos Santos, réu confesso da morte do professor Antônio Dantas de Oliveira (Toinho), o promotor criminal Geraldo Rufino de Araújo Júnior (foto) garantiu pressa no julgamento do processo, que espera as alegações finais das partes (acusação e defesa), para sua conclusão e posterior julgamento.

“A melhor solução seria ele [Alex Endrel] aguardar preso. Mas vamos trabalhar para que o processo caminhe rapidamente e levar a júri”, lembrou Geraldo Rufino.

Quanto ao temor de que aja intimidação, tanto de familiares quanto de testemunhas, o representante do Ministério Público prefere tranqüilizar a todos.

“Se houver alguma movimentação nesse sentindo, ele volta a ser preso. Falta a Justiça decidir se ele vai a júri ou não. A nossa posição é pela sua condenação”, concluiu.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!