25 fev 2021
 Por 
Blog do Seridó
 às 
03:33min. 
 em 
Bolsonaro volta a criticar proposta de vacina da Pfizer

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar nesta 4ª feira a cláusula imposta pela farmacêutica Pfzer de não se responsabilizar por eventuais efeitos colaterais da vacina contra a covid-19. “É uma coisa de extrema responsabilidade, [para] quem porventura no Brasil tiver que dar a palavra final. Se sou eu como presidente, se é o Parlamento derrubando um possível veto ou se é o Supremo Tribunal Federal”, disse o Bolsonaro, em entrevista à imprensa durante visita ao Acre.

Há pouco menos de 24h, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concedeu o registro definitivo para o imunizante da Pfizer no Brasil. A decisão se baseou nos estudos de fase 3 realizados em vários países, em um total de 44.000 pessoas, sendo 2.900 só no Brasil. Segundo Bolsonaro, caso a vacina seja comprada, “todas as cláusulas serão mostradas à população, para que na ponta da linha cada um saiba o que está sendo aplicado”.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!