21 set 2010
 Por 
Blog do Seridó
 às 
10:54min. 
 em 
Alunos, professores e servidores do IFRN divulgam nota contra Rosalba e desmentem candidata do DEM

Alunos, professores e servidores do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgaram, nesta terça-feira (21), uma nota de repúdio contra a senadora Rosalba Ciarlini, candidata do DEM ao Governo do Estado, classificando como “falsa e oportunista” a declaração dela, feita em seu programa eleitoral, em que se diz responsável pela implantação de 12 novos IFRNs (Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte) no interior do Estado.

A nota foi divulgada na imprensa de Natal e é assinada pelo SINASEFE-Seção Sindical Natal (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica), pela Associação dos Servidores do IFRN (ASIF), pelo Grêmio Estudantil Djalma Maranhão, pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) do IFRN e pelo Centro Acadêmico da TADS.

No documento, as entidades afirmam “repudiar as declarações da candidata do DEM”, acrescentando que a mesma utiliza um “discurso extremamente oportunista”, que “não condiz com a verdade dos fatos”.

As entidades argumentam que Rosalba assumiu a vaga de senadora somente em 2007, “quando toda a expansão da rede profissional já estava pensada, discutida no Congresso Nacional e, inclusive, implementada”. Por isso, sustentam que a candidata do DEM “não teve protagonismo nenhum nesta ação”.

“Temos o dever de esclarecer que o programa de expansão da educação profissional federal iniciou-se em 2004, após o Congresso Nacional alterar o Decreto nº 2208/97. Já em 2007, tivemos a inauguração das Unidades Educacionais de Ipanguaçu, Currais Novos e Zona Norte de Natal. Em 2007, foi iniciada a segunda fase da expansão, com a construção de mais 6 unidades educacionais (Apodi, Caicó, João Câmara, Macau, Santa Cruz e Pau dos Ferros)”, registram as entidades representativas em outro trecho da nota.

O documento acrescenta que, durante os dois governos do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), o grupo que agora apoia a candidatura de Rosalba (PSDB e DEM, ex-PFL) editou o Decreto nº 2208/97, “que impediu a expansão da rede das escolas técnicas no país e proibiu o oferecimento do ensino técnico integrado ao ensino médio”.

 Além de repudia a declaração “falsa e oportunista” de Rosalba sobre a expansão dos IFRNs, as entidades lembram na nota que o partido da candidata a governadora moveu uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI-3314) no Supremo tribunal Federal (STF) contra o Programa Universidade para Todos (ProUni), que dá bolsas de estudos para alunos carentes nas universidades privadas e beneficiou, até 2009, 600 mil estudantes no país, dos quais 8.300 só no RN.

“Afinal, qual educação ela [Rosalba Ciarlini] defende?”, questionam os servidores federais e alunos do IFRN no documento. As entidades finalizam a nota afirmando que se sentiram “no dever de desmentir publicamente o discurso oportunista da candidata do DEM”.

Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!